Independente do porte do edifício e de sua utilização, é fato que a limpeza do condomínio afeta diretamente o bem-estar dos condôminos. Além disso, ainda existem muitas dúvidas sobre como fazer a limpeza em condomínios.  Apesar de muitos considerarem uma tarefa simples, trata-se de uma ação que exige planejamento e pessoas capacitadas para executá-la. Para facilitar a sua vida como síndico, preparamos algumas informações nesta publicação que podem te ajudar.

“O trabalho de limpeza envolve uma série de cuidados que vão da economia de água até o tipo de material utilizado, sob o risco de danificar pisos e objetos, elevando o custo de manutenção para o condomínio”, alerta Antonio Luiz de Oliveira, diretor regional da Limpidus.

Primeiramente, é preciso que o síndico compreenda quais os tipos de limpeza em condomínio existem. Esse passo é importante para entender como deve ser organizada questões como frequência e compra de materiais. Existem tipos de limpeza (geral, conservação e manutenção), para tal é necessário conhecer as particularidades de cada um.

Ademais vá até o condomínio e dê uma volta pelas áreas comuns. Ande pela portaria, guarita dos seguranças, salão de festas, corredores, elevadores, terraço e tudo mais. A partir disso, reflita sobre quais locais precisam passar por limpezas gerais, de conservação ou de manutenção. Aproveite também para ponderar quais são os itens que devem ser limpos em cada local. Por exemplo, a área possui janela de vidro? Corrimãos? Tapetes? E lembre-se, materiais diferentes necessitam de tipos de limpeza diferente.

Outro ponto relevante é a rotina de limpeza. Ela determina quais áreas devem ser limpas em determinados dias da semana. Por exemplo, limpar o Hall de Entrada diariamente; Salão de Jogos semanalmente; Espelhos quinzenalmente. Para facilitar ainda mais o trabalho da equipe de faxina, o síndico pode criar uma checklist de limpeza do condomínio. Em outras palavras, isso significa transformar o cronograma de limpeza em uma lista de afazeres.

Portanto, agora você já sabe algumas dicas de como organizar a limpeza do condomínio! Lembre-se de sempre apostar em práticas sustentáveis e que não prejudiquem o meio ambiente. Mãos a obra!

Autor

Escreva um comentário