Quando se trata de segurança em condomínio a portaria é um local que exige atenção; é o local onde tudo acontece: entrega de encomendas, câmeras de segurança que precisam de atenção, prestadores de serviço acessando o prédio, entrada e saída de moradores e visitantes.

Pensando nisso, selecionamos os 5 principais erros que acontecem na portaria e comprometem a segurança de um condomínio. Confira:

  1. Normas de segurança do condomínio

As normas de segurança do condomínio devem ser muito bem definidas. O condomínio deve ter seu próprio regimento interno e nele constar as regras de funcionamento da portaria. Isso porque na ausência de normas, o porteiro não terá algo que guie sua rotina de trabalho e isso vale inclusive para os moradores, que precisam estar cientes das regras.

Assim, caso o porteiro ou moradores desrespeitem as regras, o síndico pode tomar as providências necessárias utilizando o documento como base.

  1. Falta de qualificação e treinamento para o porteiro

Novamente, é essencial ter bem definidas as regras e normas de segurança do condomínio. Com base nisso, o mesmo vale para o treinamento do porteiro. Porteiro precisa estar ciente das regras e compreender como aplicá-las.

Afinal, um funcionário qualificado é fundamental para evitar falhas que ameacem a segurança dos moradores. Importante lembrar que é de responsabilidade do síndico o treinamento e qualificação do porteiro.

  1. Não identificação de veículos e seus integrantes

É necessário que o porteiro tenha em mãos os dados dos veículos que acessam o condomínio, por exemplo: placa, número da vaga, dados do morador e apartamento.

A mesma regra de atenção vale para os ocupantes do carro. É necessário verificar se são moradores ou visitantes que necessitam de autorização para entrar. Negligenciar este item de segurança pode causar sério dano na segurança do condomínio.

  1. Ausência de investimento em equipamentos de segurança

Cautela com a segurança é prioridade nos condomínios e essa é a principal tarefa da portaria. Sendo assim, não investir em equipamentos de segurança para o condomínio é um dos erros que pode custar caro para todos.

Se o porteiro tem a disposição um sistema para condomínio, onde seja possível ter o controle de entrada e saída de pedestres, câmeras de segurança e sistema de identificação, ele poderá exercer sua função com maior autoridade.

  1. Moradores X Normas de segurança do condomínio

Quem não gosta de comodidade, não é mesmo? O problema é quando a comodidade afeta a segurança de outros. Infelizmente o que vemos em muitas situações são moradores optando pela comodidade e esquecendo de cumprir as normas de segurança do condomínio. Sabemos que este é um trabalho árduo para o síndico, porém fundamental.

A violência nos grandes centros só aumenta e com isso assaltos a condomínios não param de crescer, por isso a importância da colaboração dos condôminos, juntamente com a boa orientação aos funcionários em cumprir as normas de segurança do condomínio, se faz tão necessária.

 

Portanto, manter a segurança do condomínio é responsabilidade de todos, sejam porteiros, funcionários ou moradores. Ninguém está imune a violência dos grandes centros, que infelizmente só aumenta, mas cada um pode fazer sua parte, colaborando para manter a segurança do condomínio.

Seguir as regras do regimento do condomínio é o primeiro passo para tomar consciência e tornar a vida em condomínio mais segura.

Autor

Escreva um comentário